sexta-feira, abril 28, 2006

Por terras do Sorraia

À boleia do amigo João Costa Pereira, foi-me dado conhecer uma parte do concelho de Coruche, no que tem (ainda) de genuino. Na aldeia da Erra, sede de freguesia, acolhedora e bem arrumada, mau grado as velhas casas, antes tipicamente ribatejanas e hoje rendidas ao mau gosto do azulejo-de-casa-de-banho, outras onde a ruina vai minando talvez já sem tempo para que se lhes deite mão sabedora de tradições, ainda foi possível encontrar destas preciosidades. Certamente que a sua sonoridade há muito deixou de se ouvir e a sua função de fazer sentido. Mas teimam (até quando?) em ser memória.


Corrigenda: Vila Nova da Erra e não apenas Erra. Coisas que falham a quem quer absorver tudo em pouco tempo... Obrigada, João.

4 Opiniões:

Blogger MAM opinou...

muito lindo, mesmo, mas eu sou suspeia oporque tenho uma forte atracção por portas e fechaduras. parabéns pela montagem cromática.

armandina maia

sábado abr. 29, 10:18:00 da tarde  
Blogger oasis dossonhos opinou...

Saúdo este teu auspicioso regresso! Que bom ter-te de novo por cá!
Abraço e beijo e foguetes!!!
LFM

domingo abr. 30, 12:32:00 da manhã  
Blogger zecadanau opinou...

As velhas aldrabas...
andou por aí um movimento fotográfico destas preciosidades há pouco tempo.

Um @bração do
Zeca da Nau

domingo abr. 30, 05:59:00 da manhã  
Blogger J.C.Pereira opinou...

Guida
Comentei ontem mas por qualquer azelhice minha não foi públicado.
É só para dizer que na Erra há grande orgulho em afirmar "Vila Nova da Erra", tal como nos seus primórdios. A acção do (s) homens obrigou-a a um pousar no tempo em benefício da Vila de Coruche.Nas terras ,como na vida há sempre alguém a emperrar...
um abç
João Costa Pereira

quinta mai. 04, 08:30:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Caminho de volta