sábado, Agosto 06, 2005

60 anos depois

(HIROXIMA, de Nadir Afonso)

A Rosa de Hiroxima

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroxima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada.

3 Opiniões:

Blogger rajodoas opinou...

Foi por esta e é por outras que não consigo nutrir o tal sentimento de admiração pelos americanos.

sáb Ago 06, 11:52:00 da manhã  
Blogger Zecatelhado opinou...

Um saltinho aqui a esta casinha amiga só para desejar tudo de bom. Estou atarefadíssimo nesta altura do campeonato, e mal dá para colocar uns postezitos.
Bom fim de semana.

Aquele abração do
Zecatelhado

sáb Ago 06, 02:29:00 da tarde  
Blogger grzl opinou...

não conhecia o quadro.
escolhemos o mesmo poema, para dizer nunca mais.
um abraço
graziela

sáb Ago 06, 05:00:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Caminho de volta