segunda-feira, maio 22, 2006

"Cão que ladra também morde" ou "Os cães só mordem quando fecham a boca"?


DIARIO DE NOTÍCIAS

Visitante atacada por cão de guarda

No passado sábado, durante um convívio entre amigos numa quinta perto da Azambuja, uma senhora foi atacada por um cão de guarda, tendo ficado muito ferida num braço. A vítima, após tratamento, recolheu à sua residência, onde se encontra a recuperar do choque sofrido.

CORREIO DA MANHÃ

Sexagenária brutalmente atacada por cão feroz

Nada fazia suspeitar que um dia festivo fosse ensombrado por um drama infelizmente muito comum. Ao dar um passeio na quinta de uns amigos perto da Azambuja, a senhora M.A. foi subitamente e à traição atacada por um cão, aliás, cadela. Enquanto a vítima procurava fugir, a fera atirou-a ao chão, ferrando-lhe os poderosíssimos dentes por todo o corpo, deixando-a bastante estropiada. Quase exangue e sem sentidos a vítima recebeu tratamento local e, apesar de já não se encontrar em perigo de vida, o prognóstico clínico ainda se mantém reservado.
A Drª. L.C, dona da besta, manifestou-nos a sua apreensão e surpresa perante o sucedido, tanto mais que, segundo diz, “o animal em causa é habitualmente muito dócil e sociável”. A vizinha do lado, em contrapartida, afirmou-nos já não ser a primeira vez que tal acontecia, mostrando-nos inclusivamente uma hedionda cicatriz causada por cruel mordedura do mesmo animal.
Parte da população local está revoltada com o sucedido e manifestou todo o seu apoio à família da idosa senhora, prontificando-se a abater a besta, enquanto outros populares se pronunciavam a favor de uma indemnização por parte da proprietária do perigoso fera.
[Nas fotos: 1. A idosa mostra-nos as lesões sofridas; 2. O local onde se deu o sangrento episódio; 3. A dona do cão mostrando-nos os dentes da fera; 4. Um popular, sr. Anacleto, exibe a caçadeira com que tenciona abater o selvagem animal.]

CARAS

Conhecidíssima e muito estimada no meio social lisboeta, a nossa querida Guigui A. foi alvo do ataque de um cão, quando se juntava a um grupo do nosso jet-set para o churrasco do ano. Lili C. abriu os portões da sua quinta na Azambuja para receber o grupo de amigos, entre os quais se encontrava Gegé G. e seu marido Zé Beto [na foto da direita], Paulicas R. com o marido Nandico D. e o filho de ambos, Jotapê, [foto da esquerda], e ainda Pedrito e Lulu A. Foi um pequeno incidente que não impediu a realização da festa que, por esta altura, costuma reunir algumas das mais conhecidas caras do nosso jet-set. Guigui A., ainda a recuperar da sua 13ª plástica e apesar um pouco combalida, não hesitou em posar para a nossa revista, juntamente com seu marido Fêfê F. [foto abaixo].
24 HORAS

Rivalidades no seio da Direcção quase levam á morte Vice-Presidente associativa

Muita coisa estava a correr mal no seio da direcção dos “Aldrabistas do Património”, apesar dos sucessivos desmentidos feitos à comunicação social. No entanto nada levava a crer que tais desentendimentos tivessem um desfecho quase fatal. No passado sábado, numa quinta nos arredores da Azambuja, enquanto decorria uma sardinhada que se previa animada e alegre, antecipando os festejos de Santo António, a vítima foi traiçoeiramente atraída ao canil, onde o dono da fera já treinada para o efeito e que dá pelo tenebroso nome de Vodka, a atiçou contra a sua rival. Esta, apesar de gravemente ferida e em estado de choque, afirmou ao nosso jornal que tenciona mover uma acção judicial contra o culpado, igualmente director dos “Aldrabistas”. “Ele não vai levar a melhor. Tenho em meu poder provas suficientes para o levar a tribunal. Ele queria o meu lugar, mas não o terá!”

AVANTE!

Mais uma vez o capitalismo instalado no poder intenta uma brutal acção dissuasória contra as justas lutas dos trabalhadores. A nossa camarada M.A., conhecida pela sua actividade associativa, foi barbaramente atacada pelo cão de uma família de latifundiários, perto da Azambuja, ao ponto de correr perigo de vida. A atitude selvática desta família, utilizando um pacato canídeo para a prossecução dos seus reaccionários intentos, é a prova mais que provada que o grande capital está inseguro e que o seu colapso é uma questão de tempo.
A direcção local do PCP reuniu de emergência para analisar este facto, tendo emitido de seguida um comunicado que foi prontamente distribuido pelo concelho, e no qual se denuncia mais este crime contra a classe operária e se incita a população a não se deixar intimidar.
À nossa camarada, o colectivo do Avante! deseja rápido restabelecimento.

5 Opiniões:

Anonymous jgonçalves opinou...

Comentário
............
Não vá alguém atiçar-me o cão (cadela)ao blog.

segunda mai 22, 10:09:00 da tarde  
Blogger MAM opinou...

A minha teoria é simples: eles ladram e morde. se forem muito hábeis, conseguem fazer tudo ao mesmo tempo. Redobrados cuidados, portanto!

armandina maia

terça mai 23, 01:14:00 da manhã  
Blogger zedtee opinou...

E o cão? Sobreviveu? :p

Um abraço (do lado em que não foi mordida) e estimo as melhoras.

terça mai 23, 05:36:00 da tarde  
Blogger João Ferreira Dias opinou...

quero agradecer a visita feita ao abatá Afefê mas lamento informar que tal blogue fechou agora estou por aqui. cumprimentos.

quarta mai 24, 11:13:00 da manhã  
Blogger al cardoso opinou...

Eu que sempre gostei de caes tambem uma vez fui atacado, por um rafeiro, que pela boca do dono, tambem foi a primeira vez que ele fez aquilo, soube mais tarde que era useiro e vezeiro em ferrar o dente. Podem crer que nunca mais olhei um cao como um ser amigavel.

Um abraco beirao.

quarta mai 31, 06:50:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Caminho de volta