domingo, junho 12, 2005

Companheiro Vasco


Directo, convicto, frontal. Revolucionário e idealista. Tentou o impossível. Bem e mal amado. Controverso. Cortaram-lhe o passo decidido. Benéfico ou nefasto para a democracia? Assunto para longas dissertações. Certo é que, mesmo com toda a insegurança do “verão quente” de 1975, ele foi e será sempre o “Companheiro Vasco”.

7 Opiniões:

Blogger Zecatelhado opinou...

De acordo. Era um homem bom. Honra à sua memória.
Resto de bom fim de semana.

Aquele abração do
Zecatelhado

domingo jun 12, 11:26:00 da tarde  
Anonymous Anónimo opinou...

Penso que foi bom não ter vingado, ainda que tenha memória e saiba que, se estivesse cá, provavelmente também lhe teria chamado (aos 18 anos) 'companheiro'... ou tê-lo-ia achado revisas? lol.
Concordo no entanto que era um homem de boa fé e, sobretudo, nada que se parecesse com os corruptos que hoje abundam.
Um beijo, IO.

domingo jun 12, 11:43:00 da tarde  
Blogger Alexandre opinou...

E seremos nós ainda a muralha de aço?

segunda jun 13, 03:11:00 da manhã  
Blogger António Baeta opinou...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

segunda jun 13, 05:25:00 da manhã  
Blogger António Baeta opinou...

...ou Salazar?

segunda jun 13, 05:26:00 da manhã  
Anonymous trapizomba opinou...

e aqueles que por obras valorosas
se vão da lei da morte libertando...
Morte ao fascismo e a quem o apoiar...
_________________________
Onde anda a Muralha d'aço camaradas?
A luta tem que continuar

terça jun 14, 04:19:00 da tarde  
Anonymous Anónimo opinou...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

terça jun 14, 06:35:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Caminho de volta